21 janeiro 2007

"Rip Current"


Em 2006 a causa maioritária dos salvamentos foi devido a este fenómeno o que revela o seu perigo e risco. Felizmente todos tiveram um final comum.
As “Rip Current”, conhecido na região como “Agueiros”, são zonas/correntes de mar muito perigosas para o banhista.
A água encontra sempre o seu equilíbrio próprio, isto é, após várias ondas rebentarem na praia, a água retoma pelo local que causa menos resistência. Isto é a corrente de Agueiro (“Rip Current”).
Resumidamente, a água retoma para o mar como se tratasse de um “canal” (corrente), geralmente “entalado” no meio de “cabeços de areia”.
Praticamente impossível de regressar para o areal por essa corrente, a solução é manter a calma, nadar paralelo à costa e nunca contra a corrente, posteriormente nadar para terra.
Porém, nunca hesite em pedir socorro caso sinta dificuldade.
Estas correntes para além de perigosas são difíceis de reconhecer.
Para identificar um “Agueiro” tente observar:

  1. Cor da agua, acastanhada devido ao arrastamento da areia no fundo;
  2. Espuma na superfície da água, que se estende além da rebentação;
  3. Deslocamento de materiais e destroços flutuantes;
  4. Ondas maiores e mais frequentes dos dois lados;
  5. Tremura numa zona da água, quando a água à volta está lisa.

O veraneante deve tentar sempre verificar a existência de agueiros e as condições do mar em geral antes de entrar na água para sua própria segurança.
Poderá sempre dispor dos Nadadores Salvadores para estes indicarem quais as melhores e seguras zonas para banhos.

Saudaçoes Marítimas.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home